quarta-feira, 3 de março de 2010

Gramado e Canela: cervejas do Sul + um pouquinho de arquitetura e decoração

Sei que esse post é sobre cerveja, mas posso começar mostrando um pouquinho da decoração de um bar super charmoso que fica no centro de Gramado?

Trata-se da DG Boutique + Café, que com seu design atual e super colorido, fez com que desistíssemos de comprar uma garrafa de vinho para beber antes do jantar e a trocássemos por uma garrafa especial da cerveja Rasen Bier, que eu adoraria ter trazido pra casa como recordação, se fosse possível!

Adorei a mistura dos elementos artesanais como as flores de crochê utilizadas nas luminárias e o patchwork nos assentos das cadeiras e nos pufes, em contraste com as linhas retas e modernas e a plotagem que decora as paredes pintadas de preto. Não é interessante como o artesanal e o industrial podem conviver harmonicamente juntos?

Do lado esquerdo fica o bar, enquanto do lado direito, podemos ver um pedacinho da boutique. Confesso que eu não quis nem olhar os produtos nas prateleiras com medo de não resistir e levar alguma coisa pra casa.

Reparem nos bancos que parecem peões de jogo de xadrez, não são uma graça? Eles me lembraram da seguinte foto que tirei durante uma viagem a Amsterdã em 2007:

OgAAAPbeLmdq8eIy-cXyZLIH09bFnQY6VXyTOug5xnkGIJen7q2SPteI4lmCz8KbikvdsrADK4o-7foXjTu1l4_DyyoAm1T1UINeIl8LliTAxQhK3xRPbqcI569j

O tabuleiro e as peças de xadrez ficam em uma praça pública e qualquer um pode jogar. Achei isso o máximo e o mais “estravagante”, pelo menos para uma carioca acostumada com a depredação urbana, é que as peças continuam todas lá no dia seguinte! Ninguém leva nada pra casa. Eu deveria achar isso normal, né? Espero que algum dia isso realmente pareça natural para alguém que mora no Rio… Ih, desculpem, saí do foco de novo!!!! Voltando ao assunto…

E o pufe feito em patchwork todo coloridão e alegre? Amei!!!! Vi que na loja havia algumas almofadas à venda no mesmo estilo, mas me contive…

Bom, acho que agora posso começar a escrever sobre o tema desse post. Já havíamos provado algumas Rasen Bier nessa mesma viagem (por culpa dos Destemperados também), mas faltou experimentar esse tipo que vinha na garrafa de cerâmica estilo siphon e dava a impressão de ter saído direto de seu local de armazenamento.

Essa garrafa é tradição na Alemanha e, segundo o site da cervejaria, ela foi criada para uma apreciação mais requintada da bebida, dando a impressão de torná-la rara e especial. Fomos extremamente bem atendidos na DG Boutique + Café, assim como em todos os lugares por onde passamos.

DG Boutique
Avenida Borges de Medeiros, 2947 - Gramado - RS
Telefone: 54 3286-4105‎

Outro lugar que amamos foi o Armazém Apricot em Canela, muito bem administrado pelo simpaticíssimo proprietário que nos explicou um pouco sobre cada cerveja que era vendida na loja. Assim como eu, ele prefere os tipos mais fortes e encorpados como as inglesas Porter e Stout. O Marcelo gosta mais das cervejas de trigo alemãs. Passamos por lá três dias seguidos porque pulávamos o almoço, substituindo-o por algumas garrafas de cerveja. Acho que minhas primas estranharam um pouco esse nosso hábito quando viajamos juntas para a Patagônia no final de 2008, mas estamos realmente acostumados a fazer duas fartas refeições por dia e tomar algumas cervejas entre o café da manhã e o jantar, durante nossas viagens.

A primeira cerveja que experimentamos foi a OPA tipo Weizen, produzida em Joinville e que, segundo o site da cervejaria:

“É encorpada com maltes de trigo e cevada. Possui sabor e aroma frutados e preserva suas propriedades naturais por não passar pelo processo de filtração. Ideal para acompanhar pratos apimentados como os da culinária mexicana e indiana, frutos do mar, saladas e salsicha branca e queijos: Suíço, Edam, Gruyere, Emmental, e Provolone.”

Em seguida, fiquei curiosa com o slogan “cerveja viva” que constava no rótulo da cerveja Coruja e quis saber o significado do termo. Descobrimos que o “viva” se refere ao fato de a bebida não passar pelo processo de pasteurização, não ser submetida a temperaturas elevadas e não conter conservantes, seguindo a Lei da Pureza das Cervejas, estabelecida na Alemanha em 1516. O resultado é interessante e a garrafa guarda uma pressão absurda, o que faz com que sua abertura seja parecida com a de uma garrafa de champagne. A tampa voou longe!!!!

A Nó de Pinho é uma cerveja do tipo Kulmbach de alta fermentação produzida artesanalmente em Canoinhas, Santa Catarina. Como eu tenho preferência por cerveja escura, a cor já havia me agradado, mas achei ela bem fraquinha e menos amarga do que imaginava, além de quase não perceber o teor alcoolico, que é baixinho mesmo: 3%. Fraquinha…

Provamos dois tipos da cerveja Helmbier, a Hefeweizen e a Indian Red Ale. A primeira é produzida com malte de trigo alemão, água de fonte mineral e lúpulos nobres e apresenta sabor marcante com espuma vivida e cremosa, além da coloração dourada e opacidade típica das cervejas não filtradas.

A Indian Red Ale, que gostei mais, é produzida conforme tradição inglesa que data do século 18. A Helmbier IRA apresenta vívida colocaração avermelhada, sabor marcante de malte e envolvente aroma de lúpulo. Já estou praticamente convencida de que minhas cervejas preferidas são as inglesas mesmo!!!!

As nossas preferidas estão aqui na foto à esquerda: a Barley Pilsen foi a eleita pelo Marcelo como a melhor e a Rasen Dunkel foi a minha escolhida. Segundo o site da cervejaria Rasen, a Dunkel é do tipo Lager (Schwarzbier, cerveja preta em alemão) e possui toques de torrefação e café, além da espuma cremosa e densa. É totalmente meu tipo!!!! Já a Barley, é uma cerveja artesanal produzida em Capela de Santana (RS) e seu sabor leve e suave é o resultado de um processo de fabricação que segue com rigor a Lei de Pureza alemã. Produzida com água de fontes naturais e as melhores matérias-primas, tem um blend inesquecível. “Quem prova nunca esquece” é o slogan da bebida. Trata-se de uma cerveja Pilsen de baixa fermentação e teor alcoólico de 4,7%vol. Confesso que eu tentei vetar a degustação da Paulistânia porque preferia provar somente as cervejas produzidas na região sul, mas ela parecia interessante e acabamos provando-a também. Infelizmente, não nos agradou.

Armazém Apricot
Rua Osvaldo Aranha, 450 Lj. 08
Canela, RS – Brasil
Telefone: 54 3278-0267
E-mail: armazemapricot@terra.com.br

A Rasen Pilsen também é gostosa, mas a Dunkel é muito mais o meu estilo. Provamos a cerveja numa pequena loja de vinhos em Gramado.

Como fiz esse post de trás pra frente, chegamos ao início da nossa degustação. Logo depois que nos instalamos no hotel, partimos para o centro de Gramado pra experimentar algumas variações da Eisenbahn e beliscar alguma coisa. Pedimos uma bruschetta de Pesto com nozes e parmesão que estava muito seca. Além disso, não encontrei o molho Pesto mas, felizmente, foi nossa única experiência mal sucedida na cidade!

A primeira Eisenbahn que pedi foi a Strong Golden Ale, dourada e de alto teor alcoólico (8,5%) que apresenta em seu sabor notas de lúpulo e álcool, além de especiarias. Apesar de forte, esse tipo de cerveja tem um sabor adocicado, como a tradicional belga. Não é meu tipo preferido. Gostei mais do amargor da Pale Ale, que segundo a descrição comercial, é “uma cerveja de coloração âmbar, de paladar e amargor mais encorpados e complexos e com teor alcoólico de 4,8%. É muito parecida com as Ales belgas e a temperatura ideal para seu consumo é entre 3 e 5 graus. A Eisenbahn é uma das únicas Pale Ale brasileiras - uma jóia rara para os apreciadores das melhores cervejas. O termo Pale Ale, que significa uma Ale Palha, ou clara. Foi criado na Inglaterra para descrever as cervejas mais claras da época, que tinham cor de cobre. As cervejas do tipo Ale representam a melhor tradição européia, especialmente as belgas e inglesas. As Ales são cervejas de alta fermentação ou fermentação a quente, que realça os sabores mais complexos, frutados e lupulados deste tipo de cerveja. São mais vigorosas e encorpadas e têm características variadas, sendo doces ou amargas, claras ou escuras.”

Gostei da Eisenbahn Dunkel, mas achei a da marca Rasen ainda melhor. Já o Marcelo, admirador das cervejas Weizen, experimentou dois tipos: a Eisenbahn Weizenbier e a Weizenbock. A prímeira é descrita como sendo “uma cerveja de trigo leve e refrescante. Com textura e corpo mais densos, é admirada pela mistura perfeita dos cereais. E como não é filtrada, conserva em cada copo o fermento utilizado no processo de fabricação, ganhando cor e um sabor sem igual. As Cervejas de Trigo são de alta fermentação e são muito consumidas no sul da Alemanha, onde são produzidas algumas das mais conhecidas marcas do mundo como a Weihenstephaner.”

A Weizenbock tem a seguinte descrição comercial: “uma refinada cerveja escura de trigo de alta fermentação. Por não ser filtrada, conserva no copo o fermento utilizado no processo de fabricação. Possui corpo intenso com notas de torrefação e um leve aroma de cravo e banana. Do tipo Ale, a Weizenbock é feita com seis tipos de malte, possui coloração avermelhada escura, baixo amargor e teor alcoólico de 8%.”

Bom, não somos experts em cervejas, só apreciamos a bebida e gostamos de degustá-la, e por isso nossa opinião é só uma questão de gosto mesmo. Quem entende muito de cerveja é o pessoal do site Brejas!

Um bom dia pra todos!!!

Fonte consultada:

http://www.brejas.com.br/

Bonfa ass

34 comentários:

Yoyo Pizy disse... [Responder comentário]

Oi Kátia,
Olha que coincidência...Acabei de fazer um post da minha viagem a Gramado!
Bjos

Alethéa disse... [Responder comentário]

Que lugares, hein?! Vou parar de vir aqui.... toda vez fico com vontade de tomar cerveja! rsrsrsrs

Abraços.

Camila disse... [Responder comentário]

Estou adorando os posts sobre Gramado e Canela! Minha lua de mel será lá, já vou pegando as dicas!!!
Um beijo, linda! ♥

Driks Barreto disse... [Responder comentário]

Ai que lugar incrivel,que lindo!!!adorei...e vamo combina??Passou mal nessa viagem em??que são essas cervejas??e aquele pão mara cheio de queijo???ahhh que covardia!!!rsrssr Tô aqui babando!!! bjs linda!!!
www.badulaquesdadriks.blogspot.com
www.momentosdadriks.blogspot.com

Simone Scharamm disse... [Responder comentário]

Kátia, cheguei a "sentir" os sabores das cervejas. Hummm! Rsss... Acho que vamos para o sul esse ano, já anotei as dicas! Adorei! Bjos.

Kaira disse... [Responder comentário]

Eu adoro as Eisenbahn, pra mim dentre as nacionais são as melhores.
Mas a pergunta que não quer calar: Porque vc não trouxe a garrafa, eles não vendem? Bjs!!!

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Kaira, você tem muito bom gosto pra cerveja!!!! A Eisenbahn é muito boa mesmo!!!! Eu não sei porque, mas não era permitido levar a garrafinha de cerâmica... Eu já tinha até visualizado esse mimo enfeitando minha cozinha!!!! Beijão!

Babi Mello disse... [Responder comentário]

Katia to começando a achar que você é sim especialista em cerveja e o seu encantamento por elas, sabem não sou de aprecia-lá mas ultimamente confesso que ando bebendo uns goles dela por ai... é bom, principalmente aqui em Cuiabá que é quente pra caramba. Ando consumindo chopp de vinho, gosto muito e o chopp de groselia achei gostoso também.

Sabe o que mais gostei nas cervejas foram os formatos e os rotulos outros simples e outros bem feitinhos, clean.

Bjos!
Ah! Em Canela vc foi em uma venicula que vende vinhos e os rotulos são personalizados, você pode escrever o nome de quem quiser?
E assim como vc qdo fui a gramado não comia nada no almoço, reforçava no café da manhã e depois só comiamos a noite... Tudo de bom...

Rita Vieira disse... [Responder comentário]

Eu amei a decoração do bar, quanto bom gosto!!! lindo demais!

Beijoca!!!

Maitê disse... [Responder comentário]

Menina,

Que fashion este "bar" !!!!!!

Ai Ai ... toda vez que você fala sobre Gramado me bate uma saudade ..... EU AMEI esta minha viagem !!!! Foram 15 dias de sonho !!!

Uma amiga minha trouxe vários tipos de cerveja da última viagem que ela fez para Gramado e disse que faria uma festinha de degustação (rs.................).

Quando ela fizer eu prometo que tiro fotos viu ?? :)

Beijinhos

Priscila Ferreira disse... [Responder comentário]

Não sou muito de cerveja, mas adorei o "tour" hehehe
Muito legal ver que existem vários estilos, e principalmente cada garrafa mais linda!
E o bar?! Deve ser novo, nunca tinha visto! É lindo!!! Que decoração linda!!
Bjuu
Pri

Marta disse... [Responder comentário]

Katita.. adorei a decoração do bar.. o crochê ficou super delicado!
Meninaaa.. vcs tomaram essas cervejas todas num dia só? rssss Isso é que é ser amante de cerveja!
Cada uma com rótulo e embalagem mais bonita que a outra!
Eu só gosto disso mesmo, pois o interior não me agrada muito! Acho que partiria para um petisco..rssss
Beijocas

Katia Bonfadini disse... [Responder comentário]

Oi, Marta!!!! Não, foram três dias seguidos de degustação! Fomos experimentando aos poucos, até porque a maioria dessas cervejas tem um teor alcóolico maior do que a Pilsen. A gente não aguentaria tomar tudo num só dia, rsrsrsrsrs! Beijão!

Katia disse... [Responder comentário]

Querida Xará,

Adoro viajar nos seus posts. Me sinto nos lugares que você nos apresenta.

Agora, me diga, como vc tem coragem de nos dizer que não é uma expert em cerveja? Tu sabe muuuuuuuuuiiiiito.

Beijos

To te devendo umas fotos. Não esqueci não, tá?!

Gi - Oh so Jolly! disse... [Responder comentário]

Amiga, que passeio gostoso! Aquele pufe tá uma graça!

Vocês PRECISAM vir à Bélgica! Já to quase 'mestra' em cerveja forte hahaha.

Bjoca

Janice disse... [Responder comentário]

Você passeia por lugares lindos e deliciosos de se estar, heim?!?...
Beijo:)

Milena disse... [Responder comentário]

Katia,quem gosta de cerveja aqui em casa é meu marido,não sou nem um pouco fã.Mas,amei a decoração e os lugares,Gramado e Canela são lindos realmente!
bj

Anônimo disse... [Responder comentário]

Menina, fiquei apaixonada pela decoraçao do bar! Lindo, lindo, lindo!!! E falando em lindo, o Gabriel arrasa, heim?! Beijos!
Micheli

Wagner disse... [Responder comentário]

Muito legal a DG Boutique + Café! Adorei o contraste e as cores.

Eu passei (e passeei) muito por aquela praça em Amsterdam... aquele tabuleiro e peças já existiam em 1998.

Confesso que fiquei vendo tudo rodar só pelo "desfile" de cervejas degustadas (he he he). Que bom que vocês aproveitaram bastante!

Beijo!

Feito com Carinho disse... [Responder comentário]

Adorei a visita e o seu blog....colorido e alegre!!! Um charme só!!!
Parabéns!!!
bjus

Simplesmente Luísa disse... [Responder comentário]

Nossa, sou looouca pra conhecer Gramado... lugares maravilhosos esse q vc mostrou, adoro bares diferentes... sofisticados e descontraídos ao msm tempo... E essas cervejas, uau!!! Adorei!!!
Bjs!

MOMENTOS disse... [Responder comentário]

Bonfinha,
não curto muito cerveja mas os pufes e o tabuleiro de xadrez são o máximo!!! Achei a decoração super colorida com uma extravagância bem elegante.

Inaiá disse... [Responder comentário]

Eu adoro a Coruja!!!O mestre cervejeiro é amigo do meu pai ( a coruja é produzida na cidade de Estrela/RS)!!! Aqui em POA, existe um bar que se chama Toca da Coruja, que vende, obviamente a cerveja Coruja, suas variaçãoes e algumas cervejas importadas!!!Must!!!

Rosi disse... [Responder comentário]

Bonfadini

Adorei o post e as cervejas então: dá até para sentir o gosto.

Bjs

Sô Amélia e sô digitáar ! ® disse... [Responder comentário]

Primêro de tudo! Que Bonfadini só pode sê nome de gentchi muito da chique...=D
Fia, ocê foi pará lá na roça cum bagunção de reforma, eu nem pude serví um cafezíin cum boa fornada di broa...:) mas num há di fartá 'portunidadi, né?!
Num sô designer não, só faço umas montaginha dinada...:) só prá dêxa minha cozinha mais bonitinha...
Agora, seu cantinho tá um luxo...ainda bem que trouxe meu banquíin e num põe reparo deu ficar sentada aqui apreciando tudin não, tá?!
Vorta sempre mode nóis prosiá...
Um bejim,
da Vinni

Anônimo disse... [Responder comentário]

ha,ha,ha Morri de rir com a cerveja OPA. Opa significa avo (circunflexo) em alemao.
Será que só o vovo que bebia?

Um beijo e já sei o que levar quando for ao Brasil.

Um beijo,

Carol M.

Michelle Sales disse... [Responder comentário]

Mais uma vez ameiiii.... e oh seus posts tem me inspirado, já falei pro noivo que quero ir a Gramado, nem me tira de idéia....mas antes tenho que emagrecer uns 10 quilos....rsrrs....pra poder comer e beber como vc....rsrrs...

Adorei tudooo...

Bjos linda!

Drix disse... [Responder comentário]

Nossa!!!!!!!! Esse seu blog é Lindo !!!! Já adicionei aos meus favoritos !!!!
Parabéns!!!!
bjinhos

Aline Amthor disse... [Responder comentário]

Pago pra ver você, o Marcelo e meu marido debatendo sobre cerveja... mês que vêm... ahhhhh

Joaninha Bacana disse... [Responder comentário]

Linda, linda, linda a decoracao do DG Boutique + Café :-) Com seus posts gastronômicos, tô vendo que vou ter que voltar a Gramado novamente, hehehe :-D
Beijos, Angie
P.S. Se vocês gostam de tomar uma cerveja ao invés de almocar, a viagem em abril vai render vaaaaaaaaaarios posts, hehehe :-D

Faniquito disse... [Responder comentário]

Oii, Kátia !!!

Uau...que demais esse post. Adorei o relato, as fotos, as peças lindassss e eu que sou mais a fim de um vinho confesso que até apeteceu essa cerveja. hehehe

Beijinhos

Ana

...tô adorando a tua casinha. :)

Thica disse... [Responder comentário]

Nossa, que linda é Gramado! Sempre tive vontade de ir lá, atraída pelo clima frio que sei que tem, mas agora estou mesmo perdida de vontade. Sensacional!

Anna disse... [Responder comentário]

Eu adoro cerveja, anotei tudo, quando for a gramado vou experimentar.
Estou um pouco parada , tomando cervejas só no fim de semana e pouco, devido a minha reeducação alimentar, mas chegando a minha meta vou poder ser mais flexível.
Bom é ser magra poderia tomar todo dia.
Estou louca para experimentar algumas que você mostrou, inclusive escrevi para aquele site da cerveja Rasen de ceramica branca, para ver onde posso adquirir.
Beijos

Lucila Zahran Turqueto disse... [Responder comentário]

Kátia que bancos maravilhosos! Adorei a nova cor do blog. Bjs Lú

Related Posts with Thumbnails